Quatro autoescolas são interditadas pelo Detran de SC

prova-teorica-detran-pratica

O Detran de Santa Catarina decretou a suspensão das atividades de quatro autoescolas de Jaraguá do Sul. Denunciados pelo Ministério Público Estadual por envolvimento no esquema de pagamento de propina para o examinador de transito Jonas Bonifácio de Souza, que está preso, os centros de formação de condutores Lessmann, Sinal Verde, Marquardt e Piloto estão fechados por tempo indeterminado.

Nesta terça-feira (11), a Corregedoria do Detran-SC esteve em Jaraguá do Sul para notificar os proprietários dessas autoescolas. Os corregedores recolheram todos os processos em andamento e os encaminharam até a Delegacia Regional. Conforme o delegado regional Adriano Spolaor, os alunos dos centros de formação de condutores interditados deverão ir até o Ciretran (Circunscrição Regional de Trânsito) para buscar seus processos e solicitar o encaminhamento para outra autoescola de sua preferência.

 

“Sinal Vermelho”

No dia 26 de novembro, uma força-tarefa integrada pelo GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), pela Delegacia Regional de Polícia Civil de Jaraguá do Sul e pelo Ministério Público Estadual, desencadeou a operação “Sinal Vermelho”, que culminou com a prisão temporária de seis pessoas, entre elas um policial civil, suspeitas de conceder e receber vantagens indevidas (propina) para facilitar a concessão de CNHs para alunos de autoescolas da região ( Corupá, Jaraguá do Sul, Massaranduba, Guaramirim e Schroeder).

Segundo o promotor de justiça Márcio André Zattar Cota, da 4ª Promotoria de Jaraguá do Sul, as autoescolas pagavam ao policial civil algo em torno de R$ 5,00 por cada aluno que realizava a aula prática voltada à obtenção de CNH. Em troca do pagamento, o examinador de trânsito facilitava a aprovação dos alunos.