Confirmada morte de macaco com febre amarela em Jaraguá do Sul

FEBRE-AMARELA1

 

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive-SC) confirmou a quarta morte de macaco no estado em 2019 por febre amarela. O primata vítima da doença era um bugio, que morreu em Jaraguá do Sul, no Norte do estado, em 21 de junho. O macaco foi encontrado na região do bairro Rio Cerro II, margens da SC-110. A doença não é transmitida a pessoas pelos macacos e, sim por mosquitos. Quando um primata morre por febre amarela, existe a indicação de que há insetos infectados com o vírus na área. A melhor forma de prevenção é a vacina, disponível gratuitamente nos postos de saúde. A enfermeira Milena Machado, do programa de imunização da secretaria de Municipal de Saúde diz que a cidade tem cobertura vacinal de 80% e ela deixa claro, é provável que tenhamos casos de febre amarela em humanos em Jaraguá do Sul, se essa situação permanecer em relação a cobertura vacinal.

Os sintomas da febre amarela são, início súbito de febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza e perda de apetite.