Desligamento do sinal analógico começa nesta quarta (5) em 13 cidades de SC

Foto: Reprodução NSC TV
Foto: Reprodução NSC TV

O desligamento do sinal analógico começa nesta quarta-feira (5), em 13 cidades catarinenses e segue até o dia 17 de dezembro. A partir da data, só será possível assistir à programação da TV aberta pelo sinal digital. Um total de 251 mil telespectadores ficarão sem sinal se não migrarem.

Quem ainda não realizou a conversão terá a oportunidade de fazer a digitalização do sinal aberto de televisão até o desligamento total do sinal analógico.

As cidades onde será realizado o desligamento são: Joinville, Jaraguá do Sul, Blumenau, Araquari, Balneário Barra do Sul, Gaspar, Guaramirim, Indaial, Luiz Alves, Massaranduba, Pomerode, São Francisco do Sul e Schroeder.

Kit digital

A programação dos canais abertos será transmitida apenas pelo sinal digital, com imagem e som de cinema. Para continuar assistindo à programação, todas as residências da região precisam ter uma antena digital e um aparelho de televisão preparado para receber o sinal digital.

Pessoas que não sabem se têm direito ao kit com antena digital e conversor, devem ligar gratuitamente no 147 com Número de Identificação Social (NIS) em mãos.

Outra opção é acessar o site da Seja Digital para verificar e agendar a retirada dos equipamentos em um dos pontos disponibilizados.

Motivo do desligamento

O desligamento do sinal analógico de televisão ocorre em razão da implantação do sistema de TV digital no Brasil, determinado pelo decreto 5.820, de 19 de junho de 2006. Outro motivo é a venda feita pelo governo federal de uma faixa de canais usada pelas TVs para empresas de telecomunicações, que servirá para a ampliação do 4G no país.

Sendo assim, as emissoras devem desocupar esta faixa e migrar seus canais digitais e analógicos para outra. Diante disso, os canais analógicos deverão ser desligados para comportar todos os canais digitais.

O prazo foi estipulado pelo governo federal e pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e está regulamentado pela portaria número 3.493, de 26 de agosto de 2016, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

Fonte: NSC TV