Dono usou Kombi por 5 dias antes de veículo dobrar ao meio após queda de árvore

kombi (1)

Empresário ainda não decidiu o que vai fazer com o veículo, mas afirma ter recebido várias propostas para venda.

O empresário Manoel Ribeiro, de 46 anos, ficou apenas cinco dias com uma Kombi antes que ela quase partisse ao meio pela queda de uma árvore em uma tempestade em Rio Negrinho, no Norte catarinense. “Eu gelei”, lembra o homem quando recebeu a ligação de seu motorista informando do acidente.

Mesmo depois de atingida e amassada, um vídeo mostrou que o veículo ainda conseguia circular, quando foi levado para um galpão de uma fábrica na última sexta-feira (6).

Manoel é dono de um restaurante em Rio Negrinho e tinha comprado o veículo para fazer entregas em refeitórios de cinco empresas para as quais fornece marmita. Ele conta que a Kombi, modelo 2007, foi adquirida de um outro proprietário de restaurante, mas estava parada havia dois anos em um pátio para venda.

“Ela estava oxidando e eu tive que dar uma arrumada. Eu investi mais ou menos uns R$ 4 mil na reforma. Troquei travas, vidros, farol, arrumei a elétrica, tirei a ferrugem”, conta o proprietário atual.

Ele lembra que, na última sexta-feira (6), dia do acidente, o entregador que estava com a Kombi ligou para ele avisando da queda da árvore. “Quando ele me disse que tinha caído a árvore, eu até achei que dava para desamassar. Mas daí ele falou: ‘deu uma coisa estranha’. Daí vi que a coisa era séria”, completou.

Ao chegar à fábrica onde a Kombi estava, o motorista relatou que quando a chuva começou a ficar mais forte, ele saiu do veículo e se protegeu na fábrica. Manoel conta que a pessoa que dirigiu a Kombi já amassada foi o filho do dono da empresa onde foi feita a entrega de comida. “Ninguém acreditava que ela ia andar, mas o motor é novinho, ele pulou lá dentro e andou”, disse.

Propostas para a Kombi

Manoel diz que ainda não decidiu o que vai fazer com a Kombi. Desde o dia do acidente, o veículo está na fábrica onde ocorreu o acidente.

“Eu até procurei a mesma funilaria que eu tinha arrumado a Kombi. Mas ele ficou de ver se encontrava uma lataria para ela”, disse o proprietário. Ainda segundo ele, não há um orçamento para arrumar o veículo.

Entretanto, Manoel já recebeu diversas propostas de destinação do veículo. “Tem um rapaz que me disse que quer fazer um foodtruck com ela, ia aproveitar só a frente, tem outro que quer transformar em motorhome e dois agricultores falaram que conseguem desamassar para transportar fumo”, disse.

Também há outras propostas inusitadas, já que a imagem da Kombi partida ao meio circulou o país e, inclusive, virou memes. Um colecionador procurou Manoel apenas para comprar a Kombi para guardar do jeito que está. “Outro homem de São Paulo me propôs comprar os direitos autorais da Kombi, ele me disse que na internet tá bombando em visualizações”, conta.

Fonte: G1 SC