Eletrônicos e móveis lideram o ranking de descartes no PEV

Foto: Prefeitura de Jaraguá do Sul
Foto: Prefeitura de Jaraguá do Sul

Em atividade desde fevereiro deste ano, o Posto de Entrega Voluntária (PEV) já arrecadou bom volume de materiais recicláveis. Até o dia 5 de junho cerca de 1.256 pessoas já haviam depositado cerca de 1756 volumes no local. Materiais eletrônicos como televisores, eletrodomésticos e equipamentos de informática,  lideram o ranking de descartes no PEV: 27,05%. Na segunda colocação aparecem os móveis, em especial armários, com 26,37%. Materiais como metal e madeira, entre outros resíduos de construção civil, ficam em terceiro lugar com 21,70%. Mais que números, estas estatísticas podem indicar o começo da mudança de comportamento dos munícipes em relação ao destino deste tipo de entulho. “A gente percebeu, nestas semanas que tivemos muita chuva aqui na nossa região, que não encontramos objetos como sofás ou geladeiras nos rios que cortam nosso município. Este tipo de coisa ficava mais evidente com as enxurradas”, destaca o diretor de Proteção e Defesa Civil, Hideraldo Colle. Segundo ele, outras ações como a limpeza dos afluentes com apoio de parceiros como o Clube Kentucky de Canoagem também contribuem para esse quadro. Já o presidente da Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente (Fujama), Normando Zitta, destaca que o PEV faz parte de um conjunto de ações que envolvem a gestão do prefeito Antídio Lunelli, juntamente com Samae com apoio de parceiros Centro de Dirigentes Lojistas (CDL), cooperativas de recicladores entre outros parceiros.  De olho nos infratores – Palestras em escolas e empresas, visitas ao Parque Natural Municipal Morro dos Stinghen também complementam as ações da Fujama de conscientização da comunidade relacionadas ao meio ambiente.
Por outro lado, mesmo com todas essas campanhas e ações ainda são registradas ocorrências de depósitos irregulares de materiais em áreas impróprias como terrenos baldios e áreas de preservação ambiental. Segundo Normando Zitta, somente este ano, foram cinco autuações com base inclusive de imagens captadas pelas chamadas “armadilhas fotográficas” da Fujama. Instaladas originalmente com o objetivo de monitorar a fauna local, estas câmeras também ajudam a flagrar quem desrespeita a lei e deposita lixo clandestinamente. De acordo com o Decreto Federal 6514/2008, a multa para este tipo de crime varia de R$ 5 mil a R$ 50 mil. Além disso, o suspeito pode ser enquadrado por crime ambiental pela Lei Federal 9605/1998 que prevê reclusão de 1 a 5 anos.
SERVIÇO
 O PEV funciona de segunda a sexta-feira das 7 às 19 horas, e sábados das 8 às 14 horas na rua Leocádio Rodrigues (Vila Lenzi) – entre as ruas Goiás e Erich Aben – próximo da Arena Jaraguá.
Fonte: Prefeitura de Jaraguá do Sul