Prefeitura jaraguaense promove mutirões na saúde e prefeito anuncia candidatura à reeleição

Posto de Saúde no Santo Estevão

A prefeitura de Jaraguá do Sul, através da  Secretaria de Saúde, está promovendo mutirões na tentativa de zerar filas de espera em diversas especialidades remanescentes da administração anterior e da gestão do atual prefeito, Antídio Lunelli. O prefeito é criticado diariamente pela população devido a falta de investimentos e priorização do setor de saúde, faltando médicos, remédios e servidores nas unidades. Para tentar reverter a imagem negativa e a falta de investimentos, neste ano o vereador de Corupá, Alceu Gilmar Moretti(MDB), assumiu a secretaria de Saúde e começou a implementar um ritmo mais “político” na gestão do setor, com a realização de mutirões. Adversários políticos já adiantavam que ele-prefeito-pretende um novo mandato e por isso a intensificação das ações na saúde, área mais criticada da atual administração.  E para surpresa geral e confirmação da suspeita, nesta semana, o prefeito admitiu que será candidato à reeleição.

Mutirão

Em um dos mutirões da saúde, que acontece desde o  dia 6 deste mês, são feitas consultas de pediatria. Cerca de 150 crianças estão sendo atendidas aos sábados, no período da manhã, devido a precariedade no atendimento nos postos de saúde. Conforme informação da prefeitura, mutirão aconteceu no dia 6, nos postos de Nereu Ramos e João Pessoa, e vai acontecer ainda nos dias 13, 20 e 27 de julho. Os responsáveis pelas crianças estão sendo contatados previamente pela unidade de saúde. Neste sábado, o mutirão envolve três bairros:

-Posto de saúde do São Luís/Caic

-Posto de saúde de Nereu Ramos

-Posto de saúde da Barra do Rio Cerro (Pama 2)

No início

Em 2017, o tema saúde foi o centro de um debate na Câmara de Vereadores. Na oportunidade ficou constado que o maior problema é a falta de médicos na rede municipal de saúde e a fila para consultas com médicos especialistas e exames especializados, que naquela época chegava a 20 mil pessoas em Jaraguá do Sul, uma cidade vista como exemplo em qualidade de vida. O então presidente do Conselho Municipal de Saúde, Agostinho Zimmermann, afirmou que a  solução seria postos de saúde com médicos atendendo 8h, mas acrescentou que os profissionais da saúde estão revoltados com medidas tomadas pela administração do prefeito Antídio Lunelli, cortando benefícios e não concedendo reajuste aos servidores municipais neste ano. Afirmou ainda que houve redução no número de atendimentos, resultado das ações da administração municipal e que os postos deveriam atender por mais tempo.