Bebê é internado no Oeste de SC após colocar pedra de crack na boca

Crack(foto ilustrativa)
Crack(foto ilustrativa)


Notice: Undefined index: margin_above in /usr/share/nginx/www/rbnfm.com.br/wp-content/plugins/ultimate-social-media-icons/libs/controllers/sfsiocns_OnPosts.php on line 451

Notice: Undefined index: margin_below in /usr/share/nginx/www/rbnfm.com.br/wp-content/plugins/ultimate-social-media-icons/libs/controllers/sfsiocns_OnPosts.php on line 452

Um bebê de 11 meses foi encaminhado ao hospital no Oeste catarinense após ter colocado uma pedra de crack na boca. O incidente ocorreu na quinta-feira (3) em Abelardo Luz. A criança passou por um procedimento de lavagem gástrica e seu quadro é estável. Ela continua internada. A polícia investiga o caso e procura pelo pai do bebê, que até agora não foi encontrado. A mãe da menina foi conduzida à delegacia para prestar esclarecimentos e informou à polícia que o companheiro, pai da criança, é usuário de drogas e teria deixado dois pedaços de pedra de crack no banheiro. Em um momento de descuido durante o banho, o bebê colocou a droga na boca. Segundo o que a mãe relatou à polícia, duas horas depois, a criança passou mal e foi levada ao hospital de Abelardo Luz. Ela ainda informou que a filha teria cuspido a droga. O bebê foi transferido em seguida ao Hospital da Criança de Chapecó, também no oeste catarinense. Segundo a unidade de saúde, não é possível confirmar se a criança engoliu a droga. Quando chegou na unidade de saúde às 21h de quinta-feira, a menina aparentava ter passado por uma lavagem gástrica sem auxílio de ventilação mecânica. Material foi coletado para exames. “Cabe salientar que o paciente foi enviado do hospital de Abelardo Luz sem qualquer comunicado médico prévio, sem registro no sistema estadual de regulação, sendo que o hospital de referência para Abelardo Luz é o Hospital São Paulo em Xanxerê”, informou a assessoria do Hospital da Criança em nota. O G1 procurou o Hospital de Abelardo Luz, mas a pessoa responsável não estava disponível para informações. O G1 também não conseguiu contato com as delegacias de Polícia de Abelardo Luz e de Xanxerê para mais detalhes sobre a investigação. Até a manhã desta sexta-feira (4) a polícia ainda procurava pelo pai do bebê para prestar esclarecimentos. A mãe foi encaminhada à delegacia e prestou depoimento.

Fonte: G1-SC