Prefeitura publica nota de esclarecimento da empresa Betha sobre as distorções salariais no Portal da Transparência

prefeitura-de-jaraguá

Prefeitura Municipal de Jaraguá do Sul emitiu uma nota na tarde desta quarta-feira (22) da empresa responsável pelo Portal da Transparência. O Portal apresentava erros nos salários dos servidores e do Prefeito Antídio Lunelli.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

”A Betha Sistemas Ltda., buscando dar efetividade aos valores que norteiam sua administração e sua política de relacionamento com clientes, se vê no dever e responsabilidade de vir a público prestar esclarecimentos acerca das ocorrências verificadas junto ao Portal de Transparência que licencia ao Município de Jaraguá do Sul ao longo dos últimos cinco anos.

No dia 07 de julho foi detectada uma anomalia técnica decorrente de uma atualização de nossos softwares, que deixaram de alimentar o Portal de Transparência municipal com novas informações por alguns dias. Essa anomalia impactou apenas na disponibilização de novos dados, pois o Portal continuou disponibilizando normalmente, com histórica exatidão, gastos públicos dos últimos dez anos.

Em 21 de julho restabelecemos o envio de novos dados, através de ações técnicas preliminares, e desde 09 de agosto novos artefatos compatibilizados foram disponibilizados para a Prefeitura, fazendo com que todas as informações pudessem ser disponibilizadas e diariamente atualizadas.

Entretanto, a ativação destes novos artefatos, igualmente liberados para centenas de outras entidades públicas licenciadas que não apontaram  qualquer problema, não foi completamente alinhada e parametrizada em face dos sistemas de gestão da área de pessoal (folha de pagamento e recursos humanos) de Jaraguá do Sul.

Assim que a Prefeitura detectou as divergências de valores, notificou-nos para apresentar explicações e corrigi-las, já que alguns valores divulgados divergiam daqueles efetivamente pagos. Assim, efetivamos imediatamente todos os ajustes técnicos necessários, e a partir da 00h00 de 24/08/2017 todas as consultas serão normalizadas.

Temos responsabilidade pelo ocorrido, e frisamos que continuaremos trabalhando preventivamente para evitar que novas ocorrências semelhantes impeçam o exato conhecimento dos gastos públicos municipais. Ao mesmo tempo, garantimos não nos furtar ao dever de realizar novas conferências preventivas no sentido de assegurar que os dados publicados reflitam a exata realidade administrativa.

Gostaríamos, por fim, de enaltecer a seriedade e absoluta eficiência com que o corpo de servidores públicos gera o cálculo da folha de pagamento municipal, pois podemos afirmar categoricamente que não houve um único pagamento indevido de salários, e que as divergências se limitaram às consultas disponibilizadas.”

                                                                                                                     Criciúma/SC, em 23 de agosto de 2017

                                                                                                                         ERNESTO MUNIZ DE SOUZA JR

                                                                                                                                     Betha Sistemas Ltda.