Agora vai: Figueirense recebe o Juventus na volta do Catarinense 2020

Juventus 1 x 2 Figueirense, em jogo válido pela primeira partida das quartas de final do Catarinense 2020 – Foto: Artur Nétto/GE Juventus/divulgação

Em meio as idas e vindas, a competição esteve próxima de ser cancelada sem vencedor e tampouco rebaixado. A reviravolta entre o decreto anunciado na sexta-feira (24) e a portaria do governo de Estado, assinada na última segunda, parece ter dado o último desfecho de uma competição que se arrasta desde 22 de janeiro.Em campo o Figueirense tem uma missão “confortável”, embora seja um verbo abominado intravestiários. O time de Márcio Coelho vai com, pelo menos, uma mudança em relação a equipe que venceu o Moleque Travesso, há 20 dias. O zagueiro Pereira, suspenso, dá lugar a Rony no miolo da zaga alvinegra, que será o companheiro do “artilheiro” Alemão. Outras mudanças podem acontecer mas, aí, depende da cabeça do técnico Gugu. Patrick, recuperado após ser desfalque por ter contraído a Covid-19, está apto e pode ganhar uma vaga no meio-campo. Marquinho, o atleta que chegou para vestir a camisa 10 no bairro do Estreito, é outro que, recuperado de lesão, também é alternativa para ir a campo. O Figueirense joga por um empate, por qualquer placar, para ir às semifinais do Catarinense. Em caso de derrota por um gol de diferença, a vaga será na marca da cal. Como antecipado em reportagem na última semana, o Juventus precisa fazer história se quiser seguir vivo na competição. Só uma vitória por, no mínimo dois gols de diferença, dá a vaga ao time de Jaraguá do Sul.

“Estamos vivos”, diz o técnico Jorginho

Em entrevista concedida nesta terça-feira (28), o técnico do Juventus, Jorginho, revelou toda confiança depositada no grupo de jogadores. O treinador revelou que tem insistido com o grupo de que todos são capazes. O gol anotado pelo atacante Itinga, na segunda etapa, deu vida para o time de Jaraguá do Sul. “Eu tenho dito para eles que eles têm equilíbrio e que continuem com a cabeça voltada na vitória. Não está longe a classificação, nós estamos vivos. Respeitamos a qualidade do Figueirense, mas temos a condição de vencer pelo placar mínimo e levar aos pênaltis”, sublinhou o comandante. O time que vai a campo deve ser conhecido somente minutos antes da bola rolar, em Florianópolis.

Fonte: ND/RBN94,3