Adultos acima de 40 anos e com comorbidades podem fazer o pré-cadastro para vacinação em Guaramirim

Foto: Divulgação

A Secretaria Municipal de Saúde de Guaramirim deu início ao pré-cadastro da vacinação contra o coronavírus para as pessoas que possuem comorbidades e tem 40 anos ou mais. O pré-cadastro deve ser feito através do Guaramirim.atende.net ou então nos telefones 3373-8015 e 3376-4342, a partir das 14 horas desta terça-feira (18).

CLIQUE AQUI PARA FAZER O PRÉ-CADASTRO

Neste momento, a vacinação contra o coronavírus está aberta para as pessoas que integram os grupos prioritários. São eles:

– Pessoas com Síndrome de Down, de 18 a 59 anos;
– Pessoas com doença renal crônica em terapia de substituição renal (diálise), de 18 a 59 anos;
– Pessoas transplantadas de órgão sólido ou de medula óssea, de 18 a 59 anos;
– Gestantes com comorbidades, maiores de 18 anos;
– Puérperas com comorbidades (mulheres com até 45 dias pós parto), maiores de 18 anos;
– Pessoas com Deficiência Permanente cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC), de 18 a 59 anos;
– Pessoas com Comorbidades ou com Deficiência Permanente (mental/ intelectual/ sensorial e física) de 40 a 59 anos;

A vacina está acontecendo na Central de Vacinação Covid-19, montada no Ginásio de Esportes Prefeito Rodolfo Jahn (Seleto). Os pré-cadastrados devem aguardar contato telefônico da Secretaria Municipal de Saúde confirmando o dia e horário da vacinação. É necessário levar documentação que comprove a comorbidade (veja abaixo).

As pessoas que forem se vacinar podem contribuir para a Campanha Guaramirim Solidária, basta levar um quilo de alimento. As doações serão encaminhadas para entidades que ajudam famílias do município em situação de vulnerabilidade.

O que são comorbidades?

– Diabetes mellitus;
– Pneumopatias crônicas graves;
– Hipertensão arterial resistente (HAR);
– Hipertensão arterial estágio 3;
– Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade;
– Insuficiência cardíaca (IC);
– Cor-pulmonale e hipertensão pulmonar;
– Cardiopatia hipertensiva;
– Síndrome coronarianas;
– Valvopatias;
– Miocardites e Pericardiopatias;
– Doença da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas;
– Arritmias cardíacas;
– Cardiopatias congênita no adulto;
– Prótesevalvares e dispositivos cardíacos implantados;
– Doença cerebrovascular;
– Doença renal crônica;
– Imunossuprimidos ( pessoas vivendo com HIV; doenças reumáticas; pacientes oncológicos em tratamento quimioterápico e radioterápico nos últimos 06 meses; neoplasias hematológicas;
– Hemoglobinopatias graves;
– Obesidade mórbida;
– Síndrome de down;
– Cirrose hepática

Documentos aceitos para comprovação da comorbidade:

– Atestado médico ou relatório médico com a indicação da condição da pessoa, contendo a descrição do CID e prazo de validade de 1 ano para as prescrições de medicamentos de uso não controlados e/ou;
– Atestado médico ou relatório médico com a indicação da condição da pessoa e/ou;
– Prescrição médica ou exames ou receitas que deixem claro a condição da pessoa considerando o prazo de validade de 1 ano para as prescrições de medicamentos de uso não controlados.