Empresário Luis Leigue é reeleito para presidência da ACIJS

Foto: Acijs

A ACIJS – Associação Empresarial de Jaraguá do Sul reconduziu nesta segunda-feira (22) a atual diretoria para o segundo período de gestão, em assembleia online com a participação de associados e conselheiros.

Com a eleição, Luis Hufenüssler Leigue e a diretoria empossada em fevereiro do ano passado seguem no comando da entidade até 2022, mantendo a tradição da ACIJS de mandatos de dois anos. Também foram apresentados os líderes de Núcleos Empresariais e a recomposição de membros dos Conselhos Deliberativo e Fiscal para o período 2021-2023.

Para o presidente reeleito Luis Leigue, ao referendar o trabalho realizado pela diretoria as empresas associadas representadas na assembleia demonstram confiança na gestão, que foi marcada pelas ações de enfrentamento à pandemia do coronavírus e, ao mesmo, tempo estabelece a expectativa de um ano em que novos desafios serão enfrentados pela entidade empresarial.

Como demonstraram os resultados do balanço apresentados pela diretoria durante a assembleia, mesmo em um ano em que todos os setores da sociedade conviveram com os reflexos de medidas tomadas para permitir uma convivência com a Covid-19, buscando-se minimizar os impactos sociais e econômicos impostos pela doença, foi possível avançar na representatividade empresarial, com soluções para o setor produtivo, e no engajamento com a comunidade.

Para o empresário, 2021 será ainda um ano muito desafiador, porque se em 2020 alguns setores responderam bem mesmo com todas as dificuldades decorrentes da maior crise de saúde da história mundial recente, há ainda instabilidades que deverão persistir durante algum tempo. Os reflexos das medidas adotadas pelas autoridades e os ajustes impostos a empresas e à sociedade, em todos os seus ambientes, afetaram o mercado e apresentaram custos que só poderão ser superados nos médio e longo prazos.

Diante destes cenários, enfatizou Luis Leigue, a ACIJS quer continuar a ser referência nas tratativas com o poder público, com as entidades de classe e com o próprio mercado, na busca de melhores práticas e de políticas que auxiliem as empresas a passar por tempos incertos.

“Tanto na articulação da entidade como decorrência da pandemia, tentando buscar alternativas para que as empresas associadas conseguissem passar pelos momentos mais críticos, ou interagindo com a comunidade seja na compra de insumos e de materiais para o sistema de saúde, na viabilização de testes para diagnóstico da doença, e agora acompanhando a movimentação em torno das vacinas, há um esforço que ainda precisará de atenção permanente do mesmo modo que não podemos esquecer das questões estruturantes que são pleitos históricos da entidade. Como é o caso da BR-280, ou no apoio aos hospitais, na educação, segurança pública e em outras áreas onde há uma preocupação e um acompanhamento permanente da entidade”, reforça.

Para associados e conselheiros que participaram da assembleia, o relato apresentado pela diretoria demonstra a importância das ações que a ACIJS tomou logo depois da posse da atual diretoria, em 27 de fevereiro de 2020.

Em março, quando a ocorrência do coronavírus era ainda incipiente, a entidade mobilizou lideranças, buscando articular meios para o enfrentamento ao vírus, quando ainda sequer havia o reconhecimento oficial das autoridades do quadro de pandemia. Essa mobilização resultou na participação de representantes de diferentes segmentos, posteriormente oficializado pela Prefeitura como Comitê Extraordinário de Gestão da Covid-19, ao mesmo tempo em que a ACIJS instituiu uma plataforma digital [www.centraldaprevencao.com.br] alimentada com dados e informações fidedignas sobre o coronavírus e disseminando informações oficiais como forma de enfrentar as chamadas fake News e assim orientar a população corretamente.

Ao propagar para associados e comunidade práticas assertivas de enfrentamento da pandemia e demonstrar que os cuidados na prevenção ajudam as empresas a se manterem fortes, as medidas evidenciaram que seguindo os protocolos elas contariam com colaboradores em boa saúde e uma melhor qualidade de vida, gerando um efeito positivo em toda a comunidade. “Termos ainda um horizonte a percorrer, se a chegada da vacinação representava um alento, agora com o início da imunização há uma perspectiva de mais confiança. Apesar de toda a insegurança institucional, política e até jurídica, podemos cumprir essa etapa com um pouco mais de tranquilidade para que toda a sociedade retome suas atividades”, assinala o presidente da ACIJS. Para ele, nesse sentido foi imprescindível e primordial a coesão da comunidade diante pandemia, articulação que deve continuar porque será fundamental para a retomada da economia.

Na apresentação feita pelo presidente Luis Leigue, acompanhado pelos vice-presidentes de Núcleos Empresariais Samuel Piazera Taranto, de marketing Daniel Mafezzolli, e da vice-presidente financeira Ana Clara Franzner Chiodini, o saldo é positivo para a entidade.

Mesmo com as dificuldades impostas pela pandemia, a ACIJS manteve em 2020 o planejamento que havia traçado, que no período 2021-2022 terá um direcionamento ainda maior na atenção aos associados, com ênfase à educação executiva e na digitalização, por meio do lançamento da plataforma ACIJS In Rede que levará às empresas da região soluções para que avancem em uma economia cada vez mais digitalizada.

O novo planejamento estratégico da entidade, apresentado pelo vice-presidente de Marketing, associado às medidas de contenção de custos internos colocadas em prática em 2020 e demonstradas pela vice-presidente financeira, para o presidente sinalizam que 2021 e 2022 terão como característica a aceleração das atividades da ACIJS. “O foco será ainda mais para o fortalecimento das empresas, das pessoas que são responsáveis pela economia pujante de Jaraguá, buscando sempre evoluirmos regionalmente”, observa Leigue.