Explicação: formação de espuma no rio Itapocu no bairro Ilha da Figueira

Foto: redes sociais/RBN

Samae: O fato ocorrido na manhã desta segunda-feira (13), na Estação de Tratamento de Esgoto da Ilha da Figueira, região do parque Via Verde, foi devido à mistura acidental de dois dos produtos químicos utilizados nas diversas etapas do tratamento, provocado por vazamento em uma das válvulas de manobra.  O cloreto férrico – coagulante químico utilizado para clarificar o efluente do reator anaeróbio –, entrou em contato com o antiespumante, separando as fases desse produto. Com isso, a ação do antiespumante foi prejudicada e resultou na formação de material flutuante no Rio Itapocu. Este fato não prejudicou o tratamento de esgoto ou o Rio Itapocu, por não formar precursores tóxicos, porém, modificou o aspecto visual devido à presença de material flutuante (espuma). As equipes do Samae estão trabalhando para corrigir o ocorrido.