Jaraguá do Sul perde radar meteorológico para Joinville

Reunião na prefeitura no dia 4 de dezembro de 2019. Foto: Prefeitura de Jaraguá do Sul

O anúncio da instalação do radar foi feito em dezembro de 2019, pela prefeitura jaraguaense, quando o coordenador regional da Defesa Civil de Santa Catarina, Osvaldo Gonçalves, reuniu-se com o diretor de Defesa Civil Hideraldo Colle, e o prefeito Antídio Lunelli(MDB), para explicar como, quando e onde iria funcionar a estação de radar de chuva de baixa pressão a distância. Naquele momento, a prefeitura anunciou que a instalação do equipamento seria próximo à pista de voo livre no Morro Boa Vista e informou que o início do funcionamento do Radar Banda X deveria acontecer em março de 2020. Nesta quinta-feira(3) a noite, a assessoria do deputado estadual Vicente Caropreso(PSDB), divulgou a informação da perda do radar para Joinville e adiantou que o problema foi com o terreno doado pela prefeitura local, que estaria sub judice, isto é, envolvido em uma disputa na justiça. O deputado lamentou a situação. O investimento seria de mais de R$ 2 milhões.

Até o momento da publicação da matéria, a Diretoria de Comunicação da prefeitura de Jaraguá do Sul não havia dado uma resposta sobre o assunto, confirmando ou não a informação do deputado que o problema ocorreu com o terreno doado para a Defesa Civil.

Na divulgação feita no site da prefeitura jaraguaense em dezembro do ano passado, trás mais detalhes do equipamento que seria instalado no Morro Boa Vista:

Como funciona o Radar Banda X 
O radar meteorológico banda X é um equipamento para identificar e rastrear tempestades a distância, indicando a trajetória e aproximação de áreas de risco, barragens e áreas povoadas sujeitas a deslizamentos ou enchentes. Utiliza processador “ENIGMA versão 4” e os softwares “FROG/MURAN/COLIBRI”, amplamente empregados em todo o mundo para esse tipo de rastreamento. O software disponibiliza informações para análise hidrometeorológica, análise de ventos, wind shear, detecção e acompanhamento de tempestades. Os dados são tratados com filtros de alto desempenho, que excluem ruído de solo, ecos secundários e terciários.