Ameaça no IFSC pode fazer parte de ação estimulada pela internet em vários estados


Ameaças parecidas com o fato ocorrido nesta semana no IFSC em Jaraguá do Sul, ocorreram em escolas de Itajaí, São Bernardo do Campo e Guarulhos, no mesmo dia. Outros dois episódios durante a semana também forma confirmados em Belo Horizonte e Aparecida, no interior de Goiás.

O Diretor do IFSC, campus de Jaraguá do Sul, José Roberto Machado, espera que os fatos sejam só coincidências. Ele esteve no Programa Plantão do Meio-dia, esclareceu o episódio que ganhou repercussão na quarta-feira e provocou comentários e publicações equivocadas. Uma das informações que não procede, segundo ele, é o fato que o menino que publicou os vídeos estaria alterado. A informação está desencontrada segundo o professor, já que o menino durante todo o tempo se manteve calmo, tranquilo e colaborou com todos os procedimentos feitos pela escola, pela polícia e pelo conselho Tutelar. Ouça a entrevista completa do Diretor no player abaixo:

Entrevista no Plantão com Roni Oliveira e Terres da Silva

OFATO

Na noite de terça-feira a publicação de um vídeo no status de watsapp de um adolescente estudante do IFSC, assustou os demais estudantes da escola e chegou ao conhecimento da direção e coordenadores de cursos. O conteúdo trazia imagens violentas de um ataque dentro de um ambiente escolar, onde um indivíduo invadia uma escola armado atirando nas pessoas.

Na manhã seguinte, quarta-feira, a entrada do jovem na escola começou a ser monitorada através do professores e agentes de segurança terceirizados contratados pelo IFSC. O professor da primeira aula também estava ciente do caso e durante a manhã, em horário escolar, foi publicado outro vídeo ainda mais forte com o mesmo conteúdo, e os responsáveis pelo jovem foram acionados.

A partir desse momento, o jovem foi chamado para uma conversa reservada e muito tranquilo informou que se tratava de uma brincadeira. Nesse momento foi comunicado sobre sua suspensão como penalização, prevista no regulamento da escola, e foram acionados os serviços de segurança da PM e Conselho Tutelar. O menino foi levado para a Delegacia de Polícia onde foi lavrado um boletim de ocorrência para os procedimentos investigativos necessários a partir de agora.

SCHROEDER

Apesar da repercussão nas redes sociais, o fato ocorrido em Schroeder na tarde de sexta-feira foi isolado e não tem nenhuma relação com o episódio do IFSC na quinta-feira. No caso da Escola Luis Delfino, uma menina de 14 anos entrou fumando na escola, foi advertida pelos professores e reagiu de forma desproporcional com agressões verbais e danificando alguns objetos na escola. Não houve nenhum agressão física e a faca de cozinha que teria sido encontrada na sua sacola, não foi usada em nenhum momento.

NOTA DO IFSC

A Direção-Geral do Câmpus Jaraguá do Sul-Centro do IFSC vem a público elucidar os fatos e encaminhamentos relacionados ao dia 23 de fevereiro de 2022, conforme segue:

– Após o recebimento de mensagens enviadas por estudantes do ensino médio técnico expondo supostas ameaças à comunidade escolar, a Direção-Geral reuniu-se com a Coordenadoria Pedagógica e a Coordenadoria do Curso para tomar medidas emergenciais relacionadas ao ocorrido;

– Em função do conteúdo envolvido nas mensagens, foram chamados ao Câmpus a Polícia Militar e o Conselho Tutelar de Jaraguá do Sul, bem como os responsáveis pelo estudante;

– Até a chegada das forças policiais ao Câmpus, a Direção-Geral monitorou de maneira constante o comportamento do autor das supostas ameaças;

– Os fatos ocorridos foram registrados em boletim de ocorrência e receberão encaminhamentos de acordo com os procedimentos das forças policiais envolvidas;

– A ação também gerou registro junto ao Conselho Tutelar, que passou a acompanhar o caso;

– O estudante autor das mensagens recebeu as sanções administrativas previstas nos regulamentos internos do IFSC;

– O estudante também receberá acompanhamento por parte dos serviços de assistência do município;

– Desde esta quinta-feira (24 de fevereiro), a Direção-Geral providenciou o aumento das restrições no processo de entrada e saída do Câmpus;

– A Coordenadoria Pedagógica e a Coordenadoria do Curso realizarão acompanhamento junto ao estudante e à turma envolvida no episódio;

– A Direção-Geral, juntamente com a Coordenadoria Pedagógica e a Coordenadoria do Curso, realizará uma reunião com os pais dos estudantes da turma envolvida no episódio;

– A instituição promoverá, ainda, ações junto aos pais e aos estudantes do ensino médio técnico para debater o uso e os riscos envolvidos na publicação de conteúdos em redes sociais.

Destacamos ainda que o estudante, em todos os momentos da conversa com a Direção-Geral, demonstrou compreender a gravidade de seus atos. Além disso, diferente do que foi divulgado em veículos de comunicação locais, o estudante não apresentou nenhum comportamento alterado ou agressivo.

Permanecemos à disposição da comunidade acadêmica.

Direção-geral do Câmpus Jaraguá do Sul-Centro

Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC)

José Roberto Machado – Diretor IFSC