Homem é espancado até a morte em Balneário Barra do Sul


Um crime chocante e revoltante. Um homem foi espancado até a morte por um grupo de pessoas em Balneário Barra do Sul, no Norte de Santa Catarina. O homicídio ocorreu na madrugada de sexta (29) para sábado (30) após um baile.

Marcos Rogério Cardoso, 49 anos, foi cruelmente agredido com pedaços de construção civil, como tijolos e telhas. Não resistiu e o corpo foi encontrado pela manhã dentro de um lago próximo do local.

Segundo informações iniciais da investigação, houve um baile onde Marcos Rogério Cardoso estava bebendo junto de outras pessoas. Em determinado momento, houve um desentendimento e Marcos foi levado para fora do baile até um terreno baldio, onde foi agredido até a morte. Marcas profundas da região do rosto impediram, inclusive, que o caixão fosse aberto durante o velório, para tristeza, comoção e revolta dos presentes.

De acordo com o delegado Leandro Moisés de Souza, a motivação do crime ainda não está totalmente esclarecida, mas as investigações continuam. A perícia foi acionada e esteve no local do crime para exames, continua o delegado responsável pela investigação.

Ninguém foi preso pelo crime até agora.

Marcos Rogério Cardoso era natural do Paraná, mas morava há mais de 20 anos em Balneário Barra do Sul, na região central da cidade. Trabalhava com construção civil e deixa quatro filhos, que agora, provavelmente, ficarão sob os cuidados de familiares. Segundo a Polícia Civil, Marcos não tinha antecedentes criminais.

Comoção e revolta

Nas redes sociais, comoção pela morte de Marcos.

A irmã, Rosangela Cardoso Oliveira, fez uma publicação que revela dor e indignação.

“Na madrugada da data de hoje, meu único Irmão Marcos Rogério Cardoso foi assassinado de maneira fria e brutal. Ter que dizer adeus me doe, meu coração está em pedaços, dói tanto. Eu te amo tanto meu maninho, você era uma pessoa única, maravilhoso, pai exemplar, trabalhador, honesto, querido, amável. Porque fizeram isso com você todos te admiravam, tinha tanto amor por todos. Te amo Eternamente, que Deus te receba de Braços abertos. Te amoooo.”

“Ele era maravilhoso não tinha nenhuma maldade no coração. Ele era o nosso denguinho, o único irmãozinho. Tiraram a vida dele de uma forma cruel com muita maldade, mataram por achar bonito, porque não existia nenhum motivo, mas espero que a justiça seja feita”, continuou a irmã Rosangela Cardoso Oliveira.

Outras pessoas que conheciam Marcos pediam por justiça.

“Sem explicação. Por que tanta crueldade”, disse outra conhecida.

Fonte: ND+