Homem que assassinou moradora de Guaramirim vai a julgamento em Garopaba


Mais de três anos após o assassinato de Andreia Ruon, de 44 anos, o companheiro dela está sendo julgado nesta sexta-feira (14), em Garopaba, no Sul de Santa Catarina.

Andreia era moradora de Guaramirim e foi morta pelo companheiro no dia 15 de dezembro de 2018, em uma pousada da cidade do litoral Sul. Ele foi preso em Santo André, São Paulo, em julho de 2020. Agora, Reginaldo Anselmo Garcia senta no banco dos réus no primeiro Júri Popular do ano. Ele é julgado por homicídio quadruplamente qualificado por motivo fútil, emprego de asfixia, recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, Reginaldo usou um cadarço para estrangular Andreia. Ele ainda utilizou um travesseiro para asfixiar a vítima, que havia consumido bebida alcoólica, o que dificultou sua defesa. O casal, que estava junto há 10 anos, estava em uma pousada, onde ela foi encontrada pelos proprietários um dia após ser assassinada.

Ainda segundo a investigação da Polícia Civil, depois de matar a companheira, Reginaldo passou por Mato Grosso e Bahia antes de se esconder em São Paulo.

Fonte: ND