Menina de 12 anos engravida após ser estuprada pelo padrasto em Navegantes


Uma menina de apenas 12 anos engravidou após ter sido estuprada pelo padrasto, 46, em Navegantes, no Litoral Norte do Estado. Em depoimento à polícia, ela afirmou que era abusada desde os oito anos de idade.

A gravidez, que ainda está na fase inicial, foi descoberta após a mãe da menina perceber que ela não estava mais menstruando. De acordo com o delegado responsável pelo caso, Rodrigo Coronha, a primeira atitude da mãe foi procurar auxílio na igreja da família. Depois disso, a menina fez um teste de gravidez de farmácia, que deu positivo. Em seguida ela foi levada pela mãe a um hospital para confirmar a gravidez.

Como costuma acontecer nesses casos, o hospital entrou em contato com o Conselho Tutelar e a vítima foi encaminhada à delegacia, onde prestou depoimento e passou por atendimento psicológico. O padrasto da menina já foi intimado, mas ainda não se apresentou. A polícia pediu a prisão preventiva do homem e aguarda a resposta do poder judiciário.

A vítima morava com a mãe, o padrasto e um irmão, filho do casal. Ao delegado a mulher disse que não sabia que o marido vinha cometendo a violência nestes últimos anos. ​

O caso da menina se enquadra em uma das situações em que o aborto é considerado legal no Brasil: a gravidez foi decorrente de um estupro. No entanto, por questões religiosas, a menina terá de seguir com a gestação. 

NSC total