Amigos de Antídio fazem “Vaquinha” virtual em busca de apoio político


Existem as vaquinhas virtuais em busca de recursos financeiros para as mais variadas causas. Uma outra modalidade, criada em Jaraguá do Sul, é a Vaquinha Virtual, uma espécie de corrente virtual em busca de apoio político para a pré-candidatura de Antídio Lunelli. É parecido com um abaixo-assinado eletrônico de pessoas que estejam dispostas a expressar seu apoio ao ex-prefeito de Jaraguá do Sul. Só que o documento eletrônico não solicita CPF ou RG e uma mesma pessoa poderia, se quisesse, preenchê-lo várias vezes.

No link do convite está escrito “Chegou a hora de mostrar a nossa força! Clique no link abaixo e participe do manifesto pela pré-candidatura de Antídio Lunelli ao governo de Santa Catarina.  E para que mais pessoas entrem nessa grande corrente, encaminhe esse link também para os seus contatos. Estamos juntos! Vamos que vamos!”

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfTIot6gdf11MApNPWX310PYBBTpqLV44ziL3DlEUdqleFYmQ/viewform?usp=sf_link

Após entrar no link, aparece outra mensagem.

“MANIFESTO pela pré-candidatura de Antídio Lunelli (MDB) ao Governo do Estado.

Esse manifesto faz parte de uma grande corrente para que Antídio Lunelli siga sendo o nosso pré-candidato a governador de Santa Catarina.

Antídio traz renovação, capacidade de gestão, liderança e uma história de vida marcada pelo trabalho, pela superação e pela vitória.

Vem com a gente!

Preencha os campos abaixo e vamos juntos fazer valer a nossa vontade”.

Na sequencia, o documento pede nome completo, telefone, cidade, se é ou não funcionário público e se é filiado ao MDB. O participante ainda pode deixar um comentário para finalizar o preenchimento, antes de enviá-lo.

A reportagem da RBN entrou em contato com assessores do MDB e da pré-campanha de Antídio, para confimar a autoria da iniciativa. Houve retorno de um dos assessores, confirmando que “no estado está tendo manifestações voluntárias em apoio” e que já teria visto artes não oficiais cirulando na Internet, mas não sabia dizer de onde estaria vindo essa ação específica.

CRISE INTERMINÁVEL

A Semana santa foi marcada pela derrocada de Antídio após duas reuniões na segunda e terça-feira, dando conta de que o MDB teria fechado posição e apoio à reeleição do Governador Moisés. A notícia caiu como uma bomba entre os apoiadores de Antídio em Jaraguá do Sul, já que o ex-prefeito, uma semana antes, promoveu uma mega-evento para se despedir da prefeitura e lançar sua pré-campanha eleitoral.

Deputados, prefeitos e vices confirmaram nos encontros que a melhor alternativa será apoiar a campanha do Governador. Como compensação para Jaraguá do Sul, cogitou-se  alguém do MDB da cidade para compor a chapa majoritária de Moisés, com uma vaga de vice ou ao senado. Foi aí que ventilou-se o nome do Deputado Federal Carlos Chiodini nesta composição.

NOMES DE JARAGUÁ

Como Moisés já sinalizou que pretende ter alguém do PSDB na majoritária, também surgiu com força o nome do Deputado Vicente Caropreso. Mas compor a chapa majoritária com dois nomes de Jaraguá do Sul, é inviável. Nesse sentido, o nome do próprio Chiodini poderia estar sendo descartado para que o presidente atual do MDB, Celso Maldaner, pudesse ser alçado a condição de candidato ao Senado. O prazo das convenções começa em 20 de julho e até lá muitas coisas podem ser alteradas.