MDB transfere reunião decisiva que debateria impasses na pré-candidatura


A reunião decisiva que chegou a ser anunciada pela Executiva do MDB para esta semana, não aconteceu. De acordo com informações de lideranças emedebistas, o encontro foi adiado e não tem data definida.

A reunião emergencial da Executiva foi anunciada após a veiculação de suposto acordo entre os pré-candidatos que teriam, em consenso, definido o nome de Antídio Lunelli, como candidato do partido. A informação noticiada a partir de Jaraguá do Sul foi negada pelo senador Dário Berger e gerou um grande constrangimento interno no partido.

Em entrevista na RBN, o ex-governador Paulo Afonso Vieira chegou a definir como “absurdo” a decisão que pode definir o futuro do MDB, sendo encaminhada “por meia dúzia de seis”.

Enquanto isso, outras lideranças fortes do MDB optaram pelo silêncio. O presidente da Assembléia, Mauro de Nadal (MDB), preferiu não falar sobre o assunto. O Líder da bancada, Valdir Cobalchini (MDB) não retornou os contatos da reportagem. O ex-deputado e ex-candidato ao governo, Mauro Mariani e o ex-governador Pinho Moreira, também se recusaram a falar sobre o assunto  ou não retornaram os contatos.

O fato é que uma corrente forte do MDB, incluindo deputados  e prefeitos, que está sendo beneficiada pelo atual governador Carlos Moisés, defendem a filiação dele para que concorra  a reeleição pelo partido. No caso de Pinho Moreira, estaria inclusive ocupando um cargo no atual governo com salário de aproximadamente 60 mil reais.

Dario, Celso e Antidio – Pré-candidatos