Em ano de eleições, Partido Progressista vive crise interna em Jaraguá do Sul


Em um ano de eleições gerais e muito importante, o Partido Progressista de Jaraguá do Sul segue vivendo um transtorno interno bastante complicado. A situação se agravou ainda mais devido ao episódio envolvendo supostos atos de corrupção no Samae. O Presidente da autarquia, Ademir Isidoro, que também era presidente do partido, foi afastado  e alegou que sua saída seria para ser candidato a deputado estadual ou federal. Na tribuna da Câmara, o vereador do Progressista,  Anderson Kassner, fez fortes críticas ao presidente do SAMAE, salientando que desconhecia a condição de eventual candidato do presidente e denunciou que o presidente não realizou eleições para o novo diretório no ano passado, e teria articulado, na capital, a sua permanência na presidência do Diretório Municipal. Acrescentou que nem ele e nem Nina Camello, outra vereadora do partido, receberam apoio do presidente durante a campanha. Acesso player abaixo e ouça a declaração do vereador Kassner.